Brasil tem recorde de mortes por covid-19 pelo terceiro dia seguido; Estados anunciam restrições

Foto: Marcello Casal Jr | Agência Brasil  (Reprodução)

O Brasil registro na última sexta-feira (26) seu terceiro dia consecutivo com recorde diário de mortes por covid-19, na média móvel de sete dias, de acordo com o painel Monitora Covid da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Foi registrada nesta sexta-feira (26) a média móvel de 1.152 óbitos, maior número desde o início da pandemia, acima dos 1.148 do dia anterior e dos 1.123 de quarta-feira (24).Descrição: https://agenciabrasil.ebc.com.br/ebc.png?id=1402516&o=nodeDescrição: https://agenciabrasil.ebc.com.br/ebc.gif?id=1402516&o=node

A média móvel de mortes de ontem é 8,2% maior do que 14 dias antes (1.065 óbitos) e 9,2% superior ao total de um mês antes (1.055).

Os casos, também segundo a média móvel de sete dias, chegaram a 53.422 por dia, 17,5% acima do número de 14 dias antes (45.470) e 4% acima dos casos diários de um mês antes (51.356).

No panorama estadual, São Paulo responde por cerca de 20% do total de casos no Brasil, com 2.026.125 registros de covid-19. Minas Gerais contabilizou 869.230 pessoas infectadas. A Bahia, em terceiro lugar no ranking de contaminação, registrou 674.384 casos.

Os estados se movimentam para restringir a circulação de pessoas em meio ao avanço da covid-19. Segundo a Fiocruz, o Brasil apresentou novo recorde de mortes diárias. O Distrito FederalSão Paulo e outras cidades e estados também estão revisando as normas de circulação e comércio para evitar o avanço da doença.

O avanço nos números da pandemia ocorrem após um ano do registro do primeiro caso.

 

Informações da Agência Brasil

Google Plus

0 comentários:

Postar um comentário