Polícia Civil prende trio que integra organização criminosa envolvida com tráfico e homicídios em Dores

Foto: Secretaria de Segurança Publica do Estado de Sergipe

Na madrugada desta terça-feira, 3, policiais civis cumpriram o mandado de prisão de três integrantes de uma organização criminosa envolvida com tráfico de drogas, roubos e homicídios no município de Nossa Senhora das Dores. Os suspeitos foram identificados como Fábio Silva Guimarães, conhecido como “Fabinho”; José Antônio Aquino Guimarães, “Tetejo”; e Jussimara de Aquino, conhecida como “Jucy”. 

A ação da Polícia Civil, realizada por policiais lotados na Delegacia Regional de Nossa Senhora das Dores e por investigadores da Coordenadoria de Polícia Civil do Interior (Copci), comprovou o envolvimento destes três suspeitos na organização criminosa. “Nós demos início à investigação desse grupo criminoso há cerca de três meses e o resultado aponta para o envolvimento deles em dois homicídios, diversos roubos, além do comércio ilícito de entorpecentes”, explicou o delegado responsável pela operação, Marco Garcia.

De acordo com as informações, a organização criminosa era quase em sua totalidade formada por familiares, sendo Fábio e José irmãos; e “Jucy”, tia deles. O grupo agia em Nossa Senhora das Dores e em municípios vizinhos. A chefe e mandante da organização criminosa, Gilmara Silva de Aquino, já havia sido presa em flagrante no dia 9 de outubro deste ano. “Ela é mãe do 'Tetejo' e do 'Fabinho' e irmã de 'Jucy'. Ela era a mandante e ela que decretava aos próprios filhos os roubos. Ela era quem negociava o entorpecente que seria distribuído na região”, completou o delegado.


Além dos crimes de tráfico e roubos praticados pelo grupo, dois integrantes foragidos da organização, identificados como Gabriel Silva Guimarães e Mateus Santana Ribeiro, são acusados de praticar homicídio contra Erisvan Joaquim dos Santos, conhecido como “Toda”. O fato, que ocorreu em maio deste ano, foi um acerto de contas após “Toda” ter traído o grupo e subtraído entorpecentes, dinheiro e armas da organização criminosa. 

A Polícia Civil reforça que qualquer informação sobre os foragidos poderá ser informada por meio da ferramenta Disque Denúncia 181. “Eles são os executores do homicídio de 'Toda' e estão foragidos. Solicitamos à população que qualquer informação do paradeiro deles seja denunciada, a ligação é gratuita e o sigilo garatido", concluiu o delegado Marco Garcia.


Informações da Secretaria de Segurança Pública do Estado de Sergipe
Google Plus

0 comentários:

Postar um comentário