FPI Sergipe fecha uma rinha e dois criatórios de galos de briga no município de Porto da Folha

Foto: Fiscalização Preventiva Integrada Sergipe 

A Fiscalização Preventiva Integrada do São Francisco – coordenada pelos Ministérios Públicos Estadual e Federal e pelo Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco – fechou, na manhã da sexta-feira, 08, uma rinha e dois criatórios de galos de briga em Porto da Folha. As equipes da Polícia Militar e da Polícia Rodoviária Federal, com apoio da equipe Fauna da FPI, cumpriram quatro mandados de busca e apreensão obtidos pela Promotoria de Justiça do município. Trinta e oito galos foram resgatados nos três locais interditados e não houve resistência à interdição, pois não havia pessoas nos imóveis.

A rinha e os criatórios estavam localizadas nos Povoados Grota do Touro e Canudos. Em um dos locais interditados, havia, inclusive, além da criação de galos, uma arena destinada às brigas de galo. Foram apreendidos petrechos como esporas e biqueiras e os animais apresentavam sinais de maus tratos e cegueira, resultado das rinhas. A FPI/SE identificou indícios de uso de anabolizantes e utilização de chocadeiras, indicando criação profissional de animais. Todo o material apreendido e as gaiolas usadas nos criatórios foram destruídos no local.

A procuradora da República, Lívia Tinôco, informou que os galos resgatados serão examinados e tratados pelos técnicos da equipe Fauna da FPI, e depois, serão destinados a local adequado. “Os galos de rinha muitas vezes são tratados com hormônios e outros estimulantes, o que os torna inadequados para consumo humano”, detalhou a procuradora. O vice-presidente do Comitê da Bacia Hidrográfica do São Francisco, Maciel Oliveira, explicou que o MP Estadual já vinha investigando a situação e pediu apoio da FPI.

A partir de agora, explicou o promotor de Justiça Ricardo Machado, segue o trabalho para “identificar, com maior precisão, os responsáveis e as circunstâncias de tempo em que operavam essas rinhas, por meio de procedimento investigatório que requisitaremos à delegacia local”. O objetivo, segundo o promotor de Justiça, é responsabilizar os proprietários das rinhas e criatórios pela prática de maus tratos. Machado explicou, ainda, que pretende realizar um trabalho educativo junto às escolas públicas e privadas, “veiculando os vídeos da ação da FPI com o objetivo de prevenir as práticas criminosas constatadas”, completou.

Órgãos que integram a equipe Fauna
Administração Estadual do Meio Ambiente de Sergipe (Adema), Departamento de Polícia Rodoviária Federal (DPRF), Centro da Terra – Grupo Espeleológico de Sergipe (CT/SE), Polícia Militar de Sergipe (PM/SE), Universidade Federal de Sergipe (UFS), Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (CBHSF), Centro de Manejo de Fauna da Caatinga (CemaFauna).
Órgãos e Instituições que integram a FPI/SE 2019
Ministério Público do Estado de Sergipe (MPSE), Ministério Público Federal (MPF), Comitê de Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (CBHSF), Ministério Público do Trabalho (MPT), Departamento de Polícia Rodoviária Federal (DPRF), Ordem dos Advogados do Brasil Secção Sergipe (OAB/SE), Departamento da Polícia Federal em Sergipe (DPF), Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA), Fundação Nacional de Saúde (FUNASA), Superintendência Federal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento em Sergipe (SFA), Museu de Arqueologia de Xingó (MAX), Universidade Federal de Sergipe (UFS), Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (CREA/SE), Marinha do Brasil, Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Instituto Federal de Sergipe (IFS), Centro de Triagem de Animais Silvestres do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (CETAS/IBAMA), Fundação Cultural Palmares (FCP), Administração Estadual do Meio Ambiente de Sergipe (ADEMA), Polícia Militar do Estado de Sergipe (PM/SE), Grupamento Tático Aéreo (GTA), Secretaria de Estado da Saúde de Sergipe (SES/SE), Coordenação de Vigilância Sanitária de Sergipe (COVISA/SE), Fundação de Cultura e Arte Aperipê (FUNCAP/SE), Laboratório Central de Saúde Pública de Sergipe (LACEN), Secretaria de Estado do Desenvolvimento Urbano e Sustentabilidade/Superintentência Especial de Recursos Hídricos e Meio Ambiente (SEDURBS/SERHMA/SE), Empresa de Desenvolvimento Agropecuário de Sergipe (EMDAGRO/SE), Secretaria de Segurança Pública de Sergipe (SSP/SE), Corpo de Bombeiros Militar de Sergipe (CBM/SE), Agência Reguladora de Serviços Públicos do Estado de Sergipe (AGRESE/SE), Centro da Terra – Grupo Espeleológico de Sergipe (CT/SE), Centro de Manejo de Fauna da Caatinga (CEMAFAUNA).


Assessoria de Comunicação – FPI/SE
Google Plus

0 comentários:

Postar um comentário