Prefeito decreta toque de recolher durante a noite em Canindé de São Francisco, Sergipe

Foto: Avenida João Alves Filho - Centro de Canindé de São Francisco
 Arquivo do Site Jornal do Sertão

Um novo decreto assinado pelo prefeito de Canindé de São Francisco, região do Sertão de Sergipe, Ednaldo Vieira Barros, nesta quarta-feira 13 de maio de 2020, determina toque de recolher no município, a partir das 21h00min às 05h00min, e proíbe mesas e cadeiras em bares e restaurantes a noite para evitar aglomeração.

Não entram no decreto órgãos de segurança, vigias noturnos, delivery, farmácias e drogarias de plantão, profissionais da área da saúde e funcionários de empresas privadas que estejam trabalhando no período noturno, desde que comprovada a necessidade.






Durante a realização da feira livre, às sextas-feiras, fica permitida a circulação de pessoas no local onde é realizada, devendo ser respeitado o horário limite das 21h00min, sendo permitida a tolerância máxima até às 21h30min para que as pessoas se recolham às suas residências e até as 22h00min para que os feirantes desocupem as bancas, nos termos já orientados.

Os estabelecimentos comerciais autorizados a funcionar, a exemplo de bares, restaurantes, lanchonetes, loja de conveniência, depósito de bebidas, somente poderão funcionar no sistema de delivery, ou retirada para entrega, adotando em qualquer caso, medidas suficiente de higienização nos desempenhos das atividades e devem ainda recolher todas as mesas e cadeiras a fim de evitar o consumo no local que fica proibido.

Ainda segundo o decreto, o descumprimento poderá motivar a aplicação de multa que pode chegar a R$ 561,30 (quinhentos e sessenta e um reais e trinta centavos). Sendo cobrada em dobro em caso de reincidência, sem prejuízo de responsabilização criminal, nos termos do Código Penal.






Ainda fica determinado a proibição das atividades e serviços privados não essenciais, com necessário fechamento, e exigido a entrada do consumidor se estiver usando máscara de proteção respiratória, sob pena de multa para o estabelecimento.


Por Damião Feitosa do Jornal do Sertão
Jornalista DRT 5839/BA
Google Plus

0 comentários:

Postar um comentário