Encontrado corpo de turista que havia desaparecido durante percurso na Rota do Cangaço; Policiais Militares do 4º BPM, Ciopac, Bombeiros Civis e moradores participaram das buscas

Foto: (Reprodução) 4º Batalhão de Polícia Militar do Estado de Sergipe

Policiais Militares do 4º Batalhão de Polícia Militar do Estado de Sergipe foram solicitados, via Cardeal, na tarde do último sábado 19 de outubro de 2019, por volta das 16h20min, para atender uma ocorrência no Restaurante Ecoparque, onde segundo o solicitante, informou que um turista teria desgarrado da equipe que fazia uma visita à Grota do Angico.

Segundo a guia de turismo, a visita se iniciou por volta de meio dia com retorno às 14h00min ao restaurante. Após terem chegado a grota, ela explanou sobre o ocorrido no local e logo em seguida o grupo começou a fazer o caminho de volta pela trilha, e como de costume a guia sempre fica por último para recolher o lixo deixado pelos visitantes e certificar de que não ficou ninguém.

Quando a guia chegou ao restaurante foi informada pela esposa do senhor Tomoya Doi, 68 anos de idade, que o mesmo não teria retornado ainda. Com isso se iniciou uma busca por vários funcionários e voluntários por todo o percurso da Rota do Cangaço.

Policiais Militares do 4º Batalhão de Polícia Militar do Estado de Sergipe e duas equipes da Companhia Independente de Operações Policiais em Área de Caatinga (Ciopac), alguns Bombeiros Civis, além dos funcionários do restaurante, fizeram todo o percurso, fazendo uma varredura minuciosa em todas as áreas próximas as trilhas. Quando as equipes estavam próximas a Grota do Angico, foram informadas que o corpo da vítima já havia sido encontrado sem vida por moradores.

Ao deslocarem ao local informado constataram que o corpo havia sido removido e levado à estrada de acesso ao parque por populares que estavam como voluntários nas buscas. Os moradores informaram aos PMs que removeram o corpo do local pensando que a vítima ainda estaria vivo e que por se tratar de um local escuro e de difícil acesso, acreditaram que removendo o corpo para um local de fácil acesso estariam fazendo o correto para prestar o socorro, caso necessário.

A Criminalística apontou a causa da morte como mal súbito. 


Por Damião Feitosa do Jornal do Sertão
Jornalista DRT 5839/BA
Informações do 4º Batalhão de Polícia Militar do Estado de Sergipe
Google Plus

0 comentários:

Postar um comentário