Investigações da Operação Olaria continuam e polícias localizam mais dois suspeitos em Canindé de São Francisco, Sergipe

Foto: Secretaria de Segurança Pública do Estado de Sergipe

As investigações que resultaram na Operação Olaria continuam para localizar outros envolvidos em crimes de tráfico de drogas, homicídio e latrocínio. A primeira fase da ação resultou na prisão de sete pessoas no dia 24 de julho. Uma ação integrada entre as polícias Civil e Militar, deflagrada nessa quarta-feira, 28, resultou na prisão de Antônio Marcos dos Santos, conhecido como “Roló”; e na apreensão de um adolescente.

A ação policial dessa quarta-feira foi coordenada pelo delegado Fábio Santana e pelo major Vitor. O crime, praticado em 14 de junho, teve como vítimas os irmãos Alexandre Ferreira da Rocha e Julio Ferreira Santos. O primeiro morreu no local, já o segundo conseguiu escapar. No dia 13 de julho, a segunda vítima foi novamente alvo da ação, mas conseguiu escapar mais uma vez.

Foto: Secretaria de Segurança Pública do Estado de Sergipe
As buscas seguem para chegar até outros envolvidos no crime. Eles foram identificados como Yuri Renan Feitosa Santos; Jean da Silva Santos; Isaque Ferreira da Silva; Matheus Feitosa Santos; Wesley Guilherme da Silva; e José Bruno Rodrigues da Silva.

Dois dos executores, já estão sendo levados à Justiça. O delegado Fábio Santana destaca a importância da população continuar contribuindo O major Vitor ressalta a importância do trabalho integrado entre as polícias em prol do cidadão canindeense. Informações e denúncias podem ser repassadas por meio do Disque-Denúncia, no telefone 181. O sigilo é garantido.

Outras prisões
Na operação deflagrada em 24 de julho, foram presos Alan Santos Lima, 26 anos, Carlos Eduardo Cavalcante Santos, 18, Raelvis Pereira Filho, Rian Henrique Silva, presos por tentativa de homicídio; José Pedro da Silva, conhecido como “Pitchu”, 25, pelo crime de homicídio; Tarcísio de Brito, 21, por roubo majorado; e Gildomar Silva de Souza, 27, detido em flagrante por tráfico de drogas. Um outro suspeito acabou morrendo.

A ação policial contou com a presença de 50 policial. Também atuaram a Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais (Core), da Companhia Independente de Operações Policiais em Área de Caatinga (Ciopac) e do Comando de Policiamento Militar do Interior (CPMI) .


Informações da Secretaria de Segurança Pública do Estado de Sergipe
Google Plus

0 comentários:

Postar um comentário