“Informação de que o veículo do IML sofreu atentado no sertão de Sergipe não procede”, afirma comandante do 4º BPM

Foto: Divulgação

Durante a tarde desta sexta-feira 18 de maio de 2018, foi veiculado nas redes sociais a seguinte informação: “Ousadia! Um veículo do Instituto Médico Legal (IML) foi atacado na tarde desta sexta-feira, 18, em Canindé do São Francisco. Segundo informações que chegaram ao Imprensa1, o rabecão foi ao município do alto sertão sergipano buscar dois corpos da operação Rubicão, que investiga  acusados de matar o capitão Manoel Oliveira. Mas no retorno a capital o carro do IML foi abordado por homens fortemente armados  numa caminhonete prata,  que aos gritos queriam levar os corpos para o estado vizinho de Alagoas. No entanto, a ação dos bandidos foi frustrada graças a uma equipe  da policia que seguia junto ao rabecão”.
Nossa equipe manteve contato com o Tenente-Coronel do 4º Batalhão de Polícia Militar do Estado de Sergipe, Ianderson Coutinho, que nos afirmou que a informação veiculada nas redes sociais não procede. Que hoje apenas houve uma abordagem a um veículo suspeito, modelo Volkswagen Amarok, cor prata, entre os municípios de Canindé de São Francisco e Monte Alegre de Sergipe.
Os dois corpos estavam no Hospital Municipal Haydee de Carvalho Leite Santos no município de Canindé de São Francisco. Os dois evoluíram a óbito ainda na cidade de Poço Redondo após reagirem aos cumprimentos de mandados de prisão durante a Operação Rubicão deflagrada pela Secretaria da Segurança Pública (SSP) na manhã desta sexta-feira com o objetivo de prender os responsáveis pelo envolvimento com morte do capitão Manoel Oliveira, então comandante da Companhia Independente de Operações Policiais em Área da Caatinga (Ciopac). 

Por Damião Feitosa do Jornal do Sertão

Google Plus

0 comentários:

Postar um comentário