Filme produzido por pauloafonsino está sendo gravado em Jatobá-PE

Foto: Ricardo Menezes
Uma ideia na cabeça e uma câmera na mão. A frase eternizada pelo cineasta brasileiro Glauber Rocha nos anos sessenta é levada à risca por um Jovem pauloafonsino que cria de forma inusitada uma campanha sobre Doenças Sexual­mente Transmissíveis. Ricardo Menezes teve a ideia de fazer a campanha sobre DSTs através de um média metragem gravado no sertão de Per­nambuco.

O filme com o título de “O Matuto e a Ca­misinha” vem despertando a curiosidade do pú­blico. O média é um texto livremente adaptado do roteiro de José Mapurunga, é um filme do gêne­ro comédia que vai ratificar e ampliar, através do circuito cinematográfico, sobretudo o alternativo, voltado a cineclubes, universidades, festivais, escolas da rede pública, ONGs, TVs públicas e comunitárias, uma linha de arte – educação com teor preventivo, que prima por respeitar elemen­tos culturais, sabedoria popular e linguagem coti­diana.
Foto: Ricardo Menezes
Ele propõe resgatar as diversas manifesta­ções culturais e a força que o imaginário popular tem sobre o cotidiano das pessoas e levar – sem didatismo – a temática da prevenção das DSTs, uso de preservativos e sexo seguro. Além da lin­guagem lúdica, possui teor educativo, centrando foco na questão da prevenção às doenças sexu­almente transmissíveis, aids e na necessidade do uso da camisinha nas relações sexuais.

Bastidores das gravações do filme
Espera-se com este filme atingir o gosto das pessoas entre adolescentes, jovens e adultos de todas as classes sociais do Brasil.
“O Matuto e a Camisinha” vem sendo rodado em Volta do Moxotó, distrito de Jatobá-PE. O filme que está sendo gravado sem nenhum recurso con­ta com 20 pessoas.

Sinopse
Benedito é um rapaz da roça que não tem lá mui­ta experiência com mulheres, antes de de­clarar todo seu sentimento por Leonor, moça que deseja namorar, vai se meter em altas confusões até criar coragem e dizer o que sente, porém o capiroto irá tentar interferir na sua luta pelo seu esperado amor.
Google Plus

0 comentários:

Postar um comentário